quinta, 29 de novembro de 2018 - 09:29h
Policiais militares recebem serviços de saúde em campanha do ‘Novembro Azul’
Executada pela Superintendência de Vigilância em Saúde, ação foi voltada a agentes da segurança pública e contou com palestras, exames e atividades físicas.
Por: Júlio Miragaia
Foto: Nathan Zahlouth
Serviços foram ofertados no Comando-Geral da Polícia Militar do Amapá

Na manhã desta quarta-feira, 28, o Governo do Amapá promoveu uma ação de serviços de saúde no quartel do Comando-Geral da Polícia Militar, em Macapá. A atividade, que atendeu cerca de 150 agentes de segurança pública, ocorreu em alusão ao "Novembro Azul", campanha de conscientização e prevenção de doenças voltada para o público masculino.

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) promoveu palestras com orientações sobre qualidade de vida e, também, ofertou atendimentos como verificação de pressão arterial e de glicemia, testes rápidos de sífilis, HIV e hepatites. Outro serviço prestado para os militares foi o de assessoria esportiva. A ação contou com apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc), da rede de supermercados Atacarejo e da empresa JM Assessoria Esportiva.

A mesa de abertura contou com saudações do superintendente da SVS, Dorinaldo Malafaia, e da médica Cel. PM Elza Rezende. 

Em sua fala, Dorinaldo Malafaia, que representou o governador Waldez Góes no evento, destacou a importância da atenção não somente ao câncer de próstata - doença centralmente alertada durante o Novembro Azul -, mas de prevenção também a outras doenças que estão relacionadas com as atividades cotidianas.

“Precisamos fazer uma reflexão mais ampla. As estatísticas demonstram que temos quatro causas de morte no Amapá: morre-se em primeiro lugar de doenças cardiovasculares; em segundo, por violência; em seguida, no trânsito e, depois, suicídio”, evidenciou o superintendente.

Malafaia alertou, ainda, que as doenças cardiovasculares estão ligadas ao modo de vida, por problemas como obesidade, hipertensão e diabetes. “O estresse é uma porta de entrada para várias doenças e percebemos que o trabalho do policial o submete a esse tipo de situação, diariamente. Não é um indicador bem definido, mas sempre está em todos os agravos relacionados ao trabalho”, complementou Malafaia.

A coronel Elza Rezende explicou que a programação foi feita no sentido de alertar os homens da corporação para o autocuidado e a preocupação de prevenir futuras complicações. “Sabemos que existe uma parcela de diabéticos e hipertensos, cujas doenças precisam ser controladas para evitar que evoluam para infarto, insuficiência renal crônica ou AVC. Além disso, há a necessidade de promover as atividades físicas periódicas. Assim, damos a nossa contribuição para que o homem da Polícia Militar tenha sua saúde integral”, alertou a médica.

O major Carlos Augusto Siqueira de Souza, 49 anos, prestigiou a ação e aprovou as orientações recebidas. Ele, que trabalha há 29 anos na PM, avaliou a necessidade de o agente de segurança pública pensar mais em sua saúde para ter melhor desempenho no trabalho e também qualidade de vida.

“É muito importante porque, nós, como policiais, passamos muito tempo preocupados com a população e é normal esquecermos da própria saúde. Passamos muito tempo no trabalho que nos consome muito. Eu por mais que goste de praticar esporte, atividade regular, tenho certa desatenção. É preciso cuidar, não somente quando sentimos algo que cause desconforto em nossa condição física”, conscientizou-se o major.

 
GALERIA DE FOTOS
 Créditos:

Nathan Zahlouth/SVS

NOTÍCIAS RELACIONADAS
 

 

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SVS - Superintendência de Vigilância em Saúde
Rua Tancredo Neves, 1118. São Lázaro. CEP: 68905-320 - - contato@svs.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá