terça, 13 de agosto de 2019 - 10:03h
Seminário define metas e ações para o combate à malária no Amapá
Gestores e técnicos compartilharam experiências, dados e estratégias traçadas nos municípios para o controle da doença
Por: Nathan Zahlouth
Foto: Nathan Zahlouth
Participantes recebem certificado no encerramento do evento, na SVS-AP.

Estado e municípios definiram por um plano de ação que estabelece metas e ações para o combate à malária no Amapá. O encaminhamento é resultado do o I Seminário de Monitoramento das Atividades de Controle da Malária no Amapá.

Na semana passada, o evento reuniu técnicos e gestores na sede da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) que trocaram informações sobre a situação da doença e do trabalho de prevenção e tratamento no estado.

Durante o encerramento, na quinta-feira, 8, entre as medidas definidas pelos participantes estão: reforçar o estudo do contexto social, principalmente na investigação dos casos; incluir no pré-natal das residentes em áreas de risco de transmissão de malária o exame da gota espessa e teste rápido para doença; ampliar e estruturar a rede levando em consideração a estratégia “Diagnóstico, Tratamento, Investigação e Resposta (DTIR)”, como preconiza o Ministério da Saúde; entre outras frentes de atuação.

No encerramento do evento estiveram presentes o superintendente Dorinaldo Malafaia e a Secretária de Gestão da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Clélia Gondim. Em suas falas, os gestores afirmaram que o seminário foi importante para agregar os agentes que combatem a malária e que estratégias efetivas puderam ser montadas.

“Esse seminário é muito importante para discutirmos a atual situação da malária nos municípios. A partir deste momento, vamos adequar nossas estruturas de trabalho e da mesma forma vamos absorver o que foi mostrado”, afirmou Marcia Sanches, representante da Secretaria de Saúde de Calçoene.

Além dos municípios, estava na discussão do seminário a saúde indígena através do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

“Estamos buscando parceria para tratar da saúde indígena que no momento passa por situação delicada pela desestruturação do DSEI por questões de gestão”, afirmou Felipe Rosa, responsável técnico do setor de endemias da entidade.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SVS - Superintendência de Vigilância em Saúde
Rua 13 de Setembro nº 1889 - Bairro Buritizal - - gabinete@svs.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá